4.11.08

Dois Livros de Poesia, a mesma comunhão de emoções...

UM SERÃO inesquecível... 29 de Outubro de 2008
Amigos
Bem-Hajas a todos pela presença calorosa na tertúlia poética, nos "Combatentes" , onde dois livros foram partilhados, os "Cadernos de Areia", de Luis Filipe Maçarico, e o "Gardunha: Silêncios de Granito", de Paula Silva. O serão decorreu na magia da palavra cinzelada, dita e impressa, para que outros possam ter o prazer de viver connosco as emoções, os gestos, os momentos.... uns de areia outros de granito, são os silêncios da melodia do verso.
Aproveito para agradecer, mais uma vez, como o fiz naquele serão, a generosidade do poeta, antropólogo e amigo de sempre, Luis Maçarico, que me proporcionou divulgar o meu livro com o seu (no dia do seu aniversário), e assim podermos partilhar este momento nos "Combatentes".
Bem-hajas à Rosa Dias e à Maria Eugénia por terem declamado tão bem alguns dos meus poemas, mesmo sem termos combinado nada com antecedência... mas já haviam lido os meus versos na Capela do Leão, em Alpedrinha, em Setembro.
O Luis Maçarico fez a apresentação do meu livro e o Sr. Presidente da Junta dos Prazeres teve a gentileza de dizer algumas palavras muito agradáveis sobre a minha poesia.
Bem-hajas a todos pela vossa presença (em especial ao meu afilhado João Pedro e namorada, e ainda à minha colega e amiga Drª. Teresa Neves) pois sem aquele maravilhoso público, mais de uma centena de pessoas, não seria possível encontrar a magia da partilha e das emoções a comungar palavras, gestos, silêncios, granito e areia...
Ana Machado apresentou os "Cadernos de Areia" do poeta Luís Filipe Maçarico; foram magnificamente ditos poemas antigos do autor pelos actores Álvaro Pereira e Nádia Nogueira, e poemas em árabe por Tiago Bensetil. Actuou ainda um trio (Filipe, Sofia e Rita) da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez, constituído por jovens que apresentaram em concertina algumas melodias do Minho. Estiveram presentes: o presidente da Junta de Freguesia dos Prazeres, a Direcção dos Combatentes, anfitriã calororosa, e vários dirigentes de colectividades de Lisboa, entre as quais a "Aldraba".
Foi um serão inesquecível.

(foto dos autores: Ana; foto parcial do público: Paula Silva)

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger girassol said...

Outros se seguirão, Paula. Alpedrinha, Lisboa, e/ou outros lugares servirão de palco aos encantos de novas apresentações desse ou de outros trabalhos ditados pelo coração, pela alma, pelos sentidos... Os teus sentidos, Paula, na Alma que trazes de Alpedrinha onde a cada abalada te fica um pedaço de coração, acredito.

Um beijo
Belmira

sexta-feira, novembro 07, 2008  
Blogger girassol said...

Outros se seguirão, Paula. Alpedrinha, Lisboa, e/ou outros lugares servirão de palco aos encantos de novas apresentações desse ou de outros trabalhos ditados pelo coração, pela alma, pelos sentidos... Os teus sentidos, Paula, na Alma que trazes de Alpedrinha onde a cada abalada te fica um pedaço de coração, acredito.

Um beiji
Belmira

sexta-feira, novembro 07, 2008  
Blogger girassol said...

Oh Paula desculpa. Parecia que não estava a ser assumido o comentário, cliquei de novo e afinal ficaram dois. Nem sequer servem de grande coisa... se puderes apaga...

bj

sexta-feira, novembro 07, 2008  
Blogger Ísis said...

Bem que gostaria de ter lá estado amiga, mas resta-me a alegria se ter o teu, com uma linda dedicatória e que está sempre à minha cabeceira. Sabes o meu sonho, era um dia podermos "publicar" uma colectânea com poemas meus e teus, mesmo com edição de autor, mas era algo que gostava de deixar aos meus filhos e à minha família.
Beijinhos e espero que este teu seja o primeiro de muitos.

quarta-feira, novembro 12, 2008  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home